quinta-feira, 21 de junho de 2012

Fragmentum I


o meu pensamento é uma febre louca virada para o interior; sepultada por uma máscara apropriada ao movimento social que vai rodando, volvendo em meu redor numa dança circular, cíclica, demasiadamente fútil.
é, no entanto, nestes rituais gregários que se desenvolvem os sentidos da vida que vêm a substituir os sentidos do ser.

Sem comentários:

Enviar um comentário