sábado, 2 de julho de 2011

simple things

Anseios, medos, inquietudes, buscas incessantes de coisa nenhuma, procura de tudo e chegada de nada, alomorfismos desmedidos separados pelo tempo, vincados num espaço de uma única dimensão.
Estaremos a enlouquecer?
Preciso do simples,
do branco e do preto,
do bolo de chocolate com gelado,
dos teus dedos entrelaçados nos meus.
Preciso somente...do teu sorriso.

Sem comentários:

Enviar um comentário